Selecção de Basket pronta para dominar Kigali

Basquetebol

A selecção nacional de basquetebol da nossa nação encontra-se agora em Kigali, capital do Ruanda, onde participa, de 25 a 27 deste mês de novembro, ou seja, entre quarta e sexta-feira, na janela de capacitação para Afrobasket-2021.

Aparecendo na sexta-feira, a equipa nacional foi exposto aos testes do COVID-19, tendo sido colocado em separação até que os resultados dos testes fossem informados. Neste domingo foram declarados os testes e com eles a afirmação de que todos os componentes são negativos e preparados para iniciar a aventura de capacitação ao Afrobasket-2021.

A prova foi feita na sexta-feira após a chegada da delegação, a primeira realizada em solo ruandês, e outra prova será feita amanhã, terça-feira, antes de acontecerem as provas.

Nessa linha, com os efeitos colaterais dos testes do novo Covid conhecido, a equipa nacional é aprovado para liderar a preparação em antecipação aos jogos que virão.

Neste domingo, os alunos de Milagre Macome realizaram seu primeiro encontro de instrução na Arena Kigali, estrutura que terá as rodadas desta ocasião transitória para o Campeonato Africano, que também acontece em Ruanda.

Nesse ínterim, o seleccionador de basquetebol masculino, Milagre Macome, fez uma avaliação positiva do cronograma de planejamento ocorrido em Maputo, antes da partida para o Ruanda, apesar do fato de ter sido impedido de pegar alguns jogadores importantes por causa do COVID- 19 pandemia.

Verdade seja dita, Macome lamentou o modo como os 100% dos treinadores que foram reservados não ficaram satisfeitos, mas diz que tivemos um apoio de 95% na preparação, exceto em ambos os casos, por exemplo, a conhecida instância de Pio Matos Jr que apareceu atrasado para a determinação, apresentou sua vocação e razão para a liga, o grupo especializado e a reunião de trabalho e nós o coordenamos na escolha, tivemos um investimento decente dos competidores, tínhamos arranjado 30 unidades preparando chocantemente não poderíamos Para todos, tivemos 27 cursos de instrução, então o equilíbrio que fizemos é aceitável e aceitamos que possamos elevar a nação no cenário em que nos colocamos atualmente, disse Milagre Macome, citado pelo jornal eletrônico Lance.

Em solo ruandês, o consolidado moçambicano vai aferir qualidade com Senegal, Angola e Quénia e batalhar para envolver uma das três aberturas que vão oferecer admissão a investimento no Afrobasket – 2021, mas nada que deixe Milagre Macome com nervos na pele, já que é certeza de que seus substitutos terão um bom desempenho.

Referido por Lance, Macome disse que temos certeza, do contrário não estaríamos aqui, deve haver confiança, responsabilidade, convicção e convicção de que é concebível nas condições em que nos encontramos, sem rivalidade interna, sem nível interno significativo trabalho, aceitamos que outros também se assemelhem a isso, geralmente saímos de um equilíbrio equivalente, é concebível lutar na oposição, com os pés solidamente no chão, percebendo o potencial e a estimativa dos adversários que vivenciaremos no oposição e aceitamos com rigor, dever, com trabalho é concebível trabalhar admiravelmente, o mentor público tinha certeza.

Pio Matos e Orlando Novela, ambos do clube Ferroviário de Maputo, estão na equipa da janela do Ruanda. Milton Caifaz, Hugo Martins e David Canivete, da Ferrovia de Maputo e Ismael Nurmamade do Ferroviário da Beira, são essenciais para a tripulação. No que diz respeito às postagens, são essenciais para o público Custódio Muchate e Inélcio Chire, da Estrada de Ferro de Maputo, Octávio Magoliço da Costa do Sol, Jeremias Manjate do Sporting de Portugal e Helton Ubisse do Ferroviário da Beira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *