ABINEIRO USSACA VAI Á FRANÇA TREINAR O MARSELHA

Abineiro Ussaca afirma a sua ida a Marselha de França, emblema francês, de cinco a doze de Junho, vai disputar a Liga dos Campeões da Europa, cuja última etapa será na Nazaré, Portugal, num concurso que contará com a presença de 18 grupos. Ussaca leva sua joia com ela, obviamente, Nelson.

Abineiro Ussaca vai orientar o Marselha da França, em um esforço em que o emblema europeu também piscou para Nelson, um jogador que tem sido uma referência obrigatória selecção nacional de futebol de praia.

As conquistas que Ussaca vem agregando na ordem especializada do grupo público terão somado a vantagem de Marselha em suas administrações. Levando tudo em conta, nos últimos dois anos, a Abineiro Ussaca conseguiu um equilíbrio positivo, no que diz respeito à apresentação do público, levantando, assim, a bandeira pública na mostra dos países, particularmente no clã que aspira o futebol de praia.

Embora o curso de sua excursão à antiga massa de terra esteja em andamento, questões administrativas são um impedimento por enquanto. Todas as coisas sendo iguais, segundo o mentor, é o que tudo demonstra, em pouco tempo, eles podem ser superados, já que o Marselha está mais interessado em suas administrações.

Assumindo que produza resultados nos próximos dias, a saída dos dois moçambicanos para França está prevista para o dia 24 do mês em curso. A associação com o selo francês pode estar nos últimos 21 dias, já que seu recrutamento pode ter a intenção de ajudar o grupo a vencer a Liga dos Campeões da Europa.

Para Abineiro Ussaca, a ida à França é um acréscimo para o futebol moçambicano, na medida em que o nome da nação será destacado. Ele também entende que sua ida ao país europeu é uma indicação de que Moçambique está trabalhando efetivamente na metodologia do futebol de beira-mar.

Não obstante Marselha, o treinador diz ter recebido inúmeras solicitações para dirigir grupos de fora de Moçambique, com destaque para fichas de Portugal, Egipto e Marrocos, realidade que o faz estar atento ao trabalho que tem vindo a criar.

Enquanto isso, Abineiro Ussaca lamenta a forma como os dados de sua excursão a Marselha se espalharam. Ele também diz que outros dados não compreendem a realidade.

Nunca fui chamado para falar sobre isso. Fico espantado quando alguns indivíduos perniciosos garantem que chegaram até mim.

Author: admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *